domingo, 29 de julho de 2012

Ela

Ela sabe exatamente o que fazer e faz quando quer.
Consegue tirar um sorriso meu nas mais bravas TPMs ou quando estou insuportavelmente chata ou demasiadamente triste.
Tem sonhos imensos, mas ás vezes tem medo de sonhá-los.
Quem vê seus sorrisos não sabe o quanto custou para estar estampado no rosto.
Eu simplesmente não consigo imaginar a minha vida sem ela, no mínimo seria chata e vazia.
Só tenho a agradecer por quase  por quase duas décadas de companhia.
Entre confrontos e acordos, brigas e perdões, sonhos e desilusões.
Estamos juntas até...

Dedicado a minha irmã, Marta Lourane.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toque uma nota.