sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Do amor a saudade


Relendo agendas antigas encontrei você, em fotos, escritos, poemas. 
Em cada linha, em cada verso.
Sinto a intensidade de cada palavra como se fosse hoje...esse amor não/mal vivido (nem sei descrever).
Você era chato e eu não concordava com tudo que você dizia, mas quer saber um segredo?
Eu amava discutir com você. Sei também que eu era bem imatura nessa época, talvez os dois.
Mas ás vezes eu sinto falta porque eu acreditava no amor e em contos quase de fadas e só por acreditar já era feliz.
Éramos amigos, não sei se os melhores mas tínhamos uma ligação.
Infelizmente nossos caminhos se separaram e em diversos momentos quis você aqui- não tive. Em outros quis estar aí- não pude.
Dos muitos sonhos só ficou a vontade.
E do amor, a saudade.

sábado, 25 de agosto de 2012

Boneca de porcelana



Desde pequena as pessoas viviam me falando o que fazer, o que vestir sempre me colocaram em um redoma de vidro que elas mesmos criaram pra mim. é como se eu fosse uma boneca de porcelana cercada de vidro por todos os lados. - Não faça isso; -Não coma aquilo; -Isso não é pra vc.
Fui crescendo e fazendo de tudo para quebrar esses rótulos porque tudo o que era normal para os outros era anormal para mim pq? Eu era uma boneca de porcelana poderia quebrar não? É só que esqueceram que lá na frente no trabalho, na vida, nos relacionamentos não seria bem assim.
Eu não sou de porcelana, sou de carne e osso: tenho erros, vontades e sonhos como todo mundo.
Parece que me colocam em um pedestal que eu não pedir para ser colocada e as pessoas me criticam quando fujo de um padrão que elas mesmas estabeleceram pra mim e pior, sem a minha permissão.
Sabe? Isso cansa!
É como se toda minha luta para mudar, para quebrar os rótulos fosse em vão, porque sempre rotulam sempre acham que...e muitas vezes vão utilizar esses rótulos como desculpas para esconder seus erros e outras vezes para apontar os meus. 
Não perceberam que já quebrei a redoma de vidro... o vidro agora está nos olhos de quem vÊ.




segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Corda bamba


Porque amar é como andar numa corda bamba em cima de um penhasco.
E eu não sei se estou pronta pra cair.

domingo, 19 de agosto de 2012

...

Quem sabe...

                  Poderá ser...

                                    Talvez...

                                                Um sim...

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Lugar ocupado


E eu descobri que aqui dentro não tem mais espaço para mágoas e rancores.
Em vez disso, eu prefiro plantar flores.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

A chave


- Me encanta? (disse a menina).
- Como faz isso ? (perguntou o menino).
- Sorria (ela respondeu). Se nossos sorrisos se encontrarem, isso basta.
Essa é a chave que destranca qualquer coração.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Possibilidade


Nessa multidão de pessoas tentando se achar.
Pode ser que eu te encontre perdido a me procurar.