domingo, 27 de outubro de 2013

Primeiras palavras

Fui ao hospital, com medo claro. Hoje, mãe de dois filhos, já adultos por sinal, 53 anos, cabelos brancos e uma vida cheia de marcas. O que eu estava fazendo? Por que estava retornando para parte do meu passado? O que eu iria falar? Quando o vi ali, imóvel, rugas revelavam o tempo que passou...quanto silêncio entre nós. E agora ali: face a face. Ele estendeu  uma das mãos e segurou a minha, sua fala era baixa e as mãos estavam trêmulas. Então quase engulindo as palavras ele disse: - Me perdoe! Lágrimas brotaram em meu rosto, por trinta anos esperei por essas palavras. Essas primeiras palavras de muitas que estariam por vir. E naquele momento pude ver em seu olhar: que le não havia morrido, estava adormecido, fraco, mas despertou, como se houvesse renascido: o nosso amor.

Continuação do texto(Des )encontros

domingo, 13 de outubro de 2013

...


Por mais que eu fuja, por mais que eu corra, parece que todos os caminhos me levam até você.
Todos os tropeços, levantes e curvas.
Todas as histórias, amigos, lembranças.
Todos os sorrisos, bobos, leves e saudosos.
Todas as cartas apaixonadas.
Todas (ou quase todas) as lágrimas derramadas.
Você está aqui.
Sempre esteve.


Só falta...

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Des(encontros).

Trinta anos se passaram desde aquela nossa "conversa" . Trinta anos, quanto tempo... e nesse tempo me casei com um advogado amigo da família. Um advogado bem sucedido profissionalmente e de boa aparência física.Tivemos dois filhos, um casal, o maior presente que eu poderia ter. Mas infelizmente meu casamento não durou muito, com dez anos de casados meu esposo pediu o divórcio, ele tinha seus motivos: faltava amor, sobrava rotina e indiferenças. Não quero lembrar dessa fase da minha vida, quero falar sobre o que aconteceu nos últimos meses. Dois meses atrás recebi uma notícia- Ele (o meu passado distante, o amor que foi embora sem ao menos dizer adeus) havia sofrido um acidente e estava internado em estado grave. Falou aos familiares que queria me ver, falar comigo. Fiquei surpresa e mesmo com medo decidi ir ao seu encontro. Que surpresas estariam me reservando o futuro...?

P.S- Para entender melhor a história sugiro ler   Fale agora ou cale-se para sempre..      .