segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Sem mais, nem menos.


Não vou criar grandes expectativas sobre o ano que está por vir, pois o que eu mais aprendi esse ano é que grandes expectativas na maioria das vezes causam grandes decepções. Aprendi a caminhar sem ter tanta pressa. Passos grandes, mas devagar.

O que eu desejo para o ano que vem? Que eu continue com minha Fé e o Amor Maior já está de bom tamanho. As demais coisas só irão me acrescentar, de um modo ou de outro.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

E naquele refrão coube aquele amor.


Como uma música a história daqueles dois era assim:
Feita de sons e silêncios, altos e baixos , versos e "inversos". 
Poeticamente feitos um para o outro.
Num compasso infinito de idas e vindas.
 Harmonia, melodia, sintonia de dois corações.
 A vida daqueles dois já coube em um refrão.

domingo, 23 de dezembro de 2012

Desproporcional


Minha mente é tão pequena e o mundo tão grande.
Minha mente tão grande e o mundo tão pequeno.
Grande pequeno mundo,
Pequena grande mente.
Se vocês se entendessem eu ficaria mais contente.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Teu corpo é meu texto.

Em teu sorriso, as linhas.
Em teu olhar, as entrelinhas.
Teu corpo, meu texto.
Teu amor, minha inspiração.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Em contos de fada.


Foi estranho. Sentiu o seu coração acelerar, ficou nervosa...mas como assim? Era só uma paixão infantil de uns 12 anos atrás. Mas estava ali vendo-se diante dele, trocando as palavras, as sílabas. Não sabia o que estava acontecendo. Será que ele percebeu? Após a saída dele, abaixou a cabeça numa tentativa inútil de tentar entender o que estava acontecendo - Merda (pensou alto). Por que se desestabilizou assim se já se reencontraram tantas vezes e se o seu coração quase involuntariamente pertencia a outro alguém? Então lembrou-se dos contos de fadas e de quando criança e imaginava que ele era seu príncipe. Que em sua cabecinha de menina sonhadora viveriam felizes pra sempre desconsiderando todos os percalços do caminho. O fato é: esteve com seu príncipe, mesmo sendo seu príncipe só em outro tempo, em outra dimensão, só em seus sonhos de criança, só nos contos de fada. Contos de fada são surreais e a realidade da vida é outra e quando esses mundos se cruzam devem entrar em choque... é deve ter sido isso.

Escrito em 16/11/2012

domingo, 9 de dezembro de 2012

O que eu conto nas cartas ...


Nas cartas eu escrevo o quanto eu te amo, o quanto sinto a sua falta, conto como são meus dias sem você. Conto nossos planos passados e sonhos futuros. Conto todas as partes de mim que os demais não podem saber (eles não entenderiam). Meus maiores medos e temores. Só tem uma coisa não envio essas cartas, ao contrário, guardo direitinho, quase secretamente no canto da gaveta. Já nas cartas que eu mando...ah já ia esquecendo não mando mais cartas.

domingo, 2 de dezembro de 2012

O que eu faço com isso?


O que eu faço com os presentes? E as cartas (lindas e manuscritas), o que faço com elas? Juntei tudo e coloquei em um cantinho no armário do quarto. Mas o que faço com tudo isso? Porque eu posso até jogar fora (embora não vá fazer isso) e as lembranças? O que faço com elas. Elas estão aqui dentro e machucam, mesmo as boas. Machucam porque são apenas imagens. Imagens de um passado que não se faz presente. Imagens que de tão lindas me fazem chorar por saber que são imagens que não voltarão a se concretizar.


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

-


                                 Ele riu.
               Ela amou.
                                          Rimou.


Tema do Desafio: O amor começa numa metáfora 

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

O EU e o OUTRO



Estava pensando muito sobre isso e ao assistir o filme "Sonata de Outono" na Universidade em um cine -debate confirmou meu pensamento: O quanto dependemos do outro para ser quem somos. Isso é maravilhoso e ao mesmo tempo perverso. Maravilhoso porque recebemos influencias positivas sobre nós e perverso porque da mesma forma o outro pode destruir o eu de alguém. Em parte o outro é responsável pelo eu e o eu é responsável pelo outro. Quantas palavras ditas podem ferir a alma? Quantos gestos impensados podem causar traumas praticamente irreparáveis. Um professor meu disse que "a nossa liberdade muitas vezes fere a liberdade do outro". Quantas vezes isso acontece sem percebermos?  (...)
Até que ponto minhas escolhas me definem? Ou as escolhas que os outros fazem acabam por me definir. 
Eu sou partes dos outros, marcas que deixaram sobre mim. Os outros são partes de mim.


segunda-feira, 19 de novembro de 2012

As melhores coisas chegam de repente?


Bem, eu acreditava que não. Talvez eu tenha confundido os termos. De repente não quer dizer depressa quer dizer de forma inesperada. Inesperadamente como o nosso primeiro beijo: não tínhamos planejado nada e simplesmente aconteceu. Se tivesse sido premeditado não seria tão bonito. De repente, como a primeira vez que andamos de mãos dadas assumindo para todos o nosso romance, meio de verão, meio de estação, meio sem noção...
Porque não estava em meus planos eu me apaixonar por você, nem trilharmos um caminho juntos. mas aconteceu de repente, como um raio de sol que entrou pela janela depois de uma longa tempestade.

De repente aconteceu.
De repente, você e eu.


sábado, 17 de novembro de 2012

-

"Vivo com um a eterna saudade de quem foi e só deixou a vontade."

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Saudade de Chumbo


Um ano se passou, as pernas já não doem tanto... mas ainda doem. A costela quebrada está se recuperando, mas ás vezes ainda falta ar. Desde que você partiu, dançar tem se tornado uma luta diária e constante. Mas apesar disso, meus passos agora são mais lentos e carregam a leveza de quem necessita tirar os pés do chão, de quem almeja alcançar as estrelas. Tenho ensaiado uma nova dança. Uma dança onde só tem eu. Eu e esse sopro que me faz dançar. 

Hoje não tenho mais a nossa dança, hoje não tenho mais você chumbo.

Bailarina.

sábado, 3 de novembro de 2012

O outro lado.


E hoje lembrei do outro lado da história.
O lado não tão bonito.
O lado não tão romântico. 
O lado que, por mais que eu feche os olhos para não enxergar...
Não deixou de existir.

sábado, 27 de outubro de 2012

A verdade em teus olhos.

                                                                                 
Quando olho em teus olhos. 
Vejo a verdade no mirar.
Primavera em sintonia.
Música e poesia.
Fico só a admirar.


Inspirada na Música Estações de Catedral.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Sobre pontos e Interrogações



Eu queria poder te ligar e dizer que está tudo bem, que tudo vai ficar bem. Mas não é assim, não por enquanto. A saudade vai doer sempre que você lembrar, as madrugadas não vão ser tão fáceis (pra não dizer dolorosas)  e todos os lugares que passaram juntos, quando visitados trarão inúmeras recordações e seu coração muitas vezes vai doer tão forte que você vai achar que não vai suportar. Porque é como se tivessem arrancado um pedaço de você, é como se estivesse faltando uma parte sua, é como se fosse uma dor na alma e ninguém além de você e Deus sabe a intensidade disso. Então você vai achar que a vida aqui não tem mais sentido, que esse mundo desbotado não tem mais sabor. Porque todos os dias parecem cinzas,  frios e nublados. Mas com o tempo você vai se acostumar com a saudade, o que não significa que ela não venha te visitar em doses exageradas uma vez ou outra quando aquela música tocar você pode derramar lágrimas, você vai chorar e isso não é errado. Muitas vezes você vai se vestir com um sorriso por fora mas com o peito desabando por dentro, isso porque as pessoas precisam de você então demonstra forças além dos seus limites. Eu sei que lá na frente, você vai sorrir de novo, vai brilhar de novo, vai viver e não apenas sobreviver ... mas por enquanto dói. Porque o fim e o eterno não cabem em nossa limitada mente humana então tudo o que vocÊ pode fazer é se agarrar as pontinhas de esperanças e a um grão de Fé (por menor que seja) para acreditar no amanhã, mesmo quando o hoje parece não ter sentido.



segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Viver é como pular poças.


Viver é como pular poças.
Um passo aqui, outro lá.
Cuidado para não se molhar.
Equilíbrio para chegar.

domingo, 14 de outubro de 2012

Do que restou...


Sabe? Ainda sinto a sua falta. Não é aquela saudade extrema, mas sinto falta de você. Esses últimos dias passei por momentos difíceis e o que eu mais desejei foi ter você aqui do meu lado para me ajudar. Pois apesar de namorados éramos amigos. Em um desses conflitos quis te ligar, desabafar e sei que (em outro tempo talvez) você ouviria tudo calado e no final diria com voz doce e firme: - Calma, vai ficar tudo bem, isso vai passar, respire... Eu respiraria fundo e iria me acalmar, e então daria risada das besteiras que você me falaria ao telefone só para me fazer sorrir. Mas infelizmente não é assim. Seguimos caminhos diferentes e eu não tenho direito de vir e intervir no seu caminho quando eu bem entender.
Você lembra quando eu dizia que tinha medo de que tudo acabasse ? É parece que eu estava prevendo o que iria acontecer. E quando acabou, parecia escuridão, era como se o sol não brilhasse mais. Mas o tempo passou e eu estou aqui respirando, seguindo, buscando sonhar. Apesar dessa cor que sobrou de um desbotamento azul. Essa cor que deixou nosso adeus.

Texto escrito para o Desafio Blogueiro

terça-feira, 9 de outubro de 2012

E se...

E se eu segurar tua mão?
E se eu não soltar?
E se eu confiar em você?
E se eu me apaixonar?

E se eu me arrepender?
E se eu me machucar?
E se eu sofrer?
E se eu não souber amar?

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Meme literário do mês.

DIA 06- Um livro que todos deveriam ler pelo menos uma vez.

A Cabana, apesar de não concordar exatamente com tudo do livro. é interessante para termos outra visão sobre alguns assuntos: verdade, mentira, sofrimento, Deus.

DIA 07- Você já pensou em escrever um livro?

Já, na verdade ainda penso. Mas preciso amadurecer muito ainda.


DIA 08-  Cite um livro que você gostaria que nunca acabasse.

Bom, todos os livros que eu gosto muito eu tenho essa sensação. Mas se não terminar não poderei ler outros. mas aí vai um: Mil dias em Veneza de Marlena de Blasi.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Meme literário do mês.

Tinha começado a postar no Facebook mas acho que por aqui fica mais organizado.

Dia 03Como você escolhe seus livros?

Pelo título, e pela sinopse. Quando alguém que eu gosto muito também me indica acabo 

lendo tbm.

Dia 04-  Você costuma lê certo livro só porque ele está em voga?
(Você é do tipo que lê o que todo mundo está lendo só para estar na “moda” ou segue o seu próprio estilo de leitura?)

Fico curiosa pra ler mas só leio se alguém que eu sou bem próxima já tiver lido e me indicar.
Mesmo assim, por já ter outros na lista de espera, quando vou ler já saiu de moda, rs.

Dia 05-Você costuma ler graphic novels e/ou gibis?

Sou apaixonada por gibis e tirinhas. Minhas primeiras leituras quando criança eram as revistinhas da Turma da Mônica. Hoje curto as tirinhas da Mafalda e Peanuts. Mas não posso ver uma HQ que já vou lendo.

P.S - caso queiram acompanhar os dias anteriores basta ir para o marcador interação.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

ODEIO...

Odeio me sentir inútil.
Odeio quando isso me parece real.
Odeio quando as palavras não saem.
Odeio quando engasgo por dentro.
Odeio quando os pés não se movem.
Odeio quando as lágrimas caem.
Odeio quando a dor não para.
Odeio essa situação.

Odeio...

Odeio...

Odeio não poder ajudar.

Odeio ter que me calar.
Odeio não poder chorar.

Odeio...

Odeio...

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Meme literário do mês.

Dia 01: Que livro você está lendo?

Estou lendo Por uma educação romântica de Rubem Alves. Já estou terminando. Estou amando o livro, é bem daqueles que você para de ler para não terminar. E como sou da área de Educação, tudo a ver comigo.

Dia 02: Qual foi o último livro que leu e qual é o próximo livro que lerá?

Bem, o último que eu li foi: Mulheres Inteligentes, relacionamentos saudáveis de Augusto Cury. Não que eu acredite em fórmulas para relacionamentos. Mas quando preciso me distrair gosto de ler livros assim.

O próximo será: A última Música de Nicholas Sparks , porque amo romance.

A chuva de hoje.


Hoje choveu, eu não esperava.
Hoje choveu e a lua brilhava.
Hoje choveu e foi de repente.
A chuva lavou, molhou a semente.

Hoje choveu, as luzes piscando.
Estrelas no céu em pares dançando.
Hoje choveu, mas foi diferente.
A chuva me deu um riso contente.

27/09/2012

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Essa carta é para você...

Pequena (não importa sua idade, ou tamanho, pra mim vocÊ sempre será minha pequena).
Estava lembrando de quando você tinha brilho nos olhos, você tinha olhos de quem sonha.
E o seu sorriso? Despertava todas as manhãs só para vê-la sorrir.
Mas ultimamente você tem andado assim: sem brilho nos olhos, sem sorrisos. Procuro-os em sua face e não encontro.
Parece que esqueceu que eu estou aqui. Você lembra das noites de tempestades? Quem te fazia dormir em sono tranquilo? E quando todos te abandonam eu estou aqui pronto a  te acolher.
Filhinha, por que insistes em ficar assim, ás vezes tão longe de mim? Você sabe que eu te amo.
E se preciso for te provarei infinitamente o meu amor por vocÊ.
Você vive tentando escolher seus caminhos, pode escolher...mas eu quero te ajudar.
Pequena eu quero te receber em meus braços porque sei que você está insegura e com medo.
Filhinha ouça a minha voz, siga os meus caminhos, sonhe os meus, os nossos sonhos.
Eu só quero que você esteja em Paz e seja Feliz.

De Seu Pai.

Chovendo


São dias de chuva,  por fora e por dentro.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Collapsing

Eu queria um ombro pra chorar...
Até tudo isso ir embora.
Até eu ficar em paz.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Sorrisos


Eu quero um sorriso meu...
E outro pra chamar de meu.

Eu quero r risos

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Gritos do silêncio.


Sou forte.
(Não sou forte, a  verdade é que estou desabando por dentro e ninguém percebe. Estão todos ocupados demais)
Mas eu sou forte, tenho que ser. Pessoas precisam de mim.
O meu silêncio não é normal são gritos inaudíveis por seres humanos. Ninguém ouve.
Estou agarrando nas únicas pontas de Fé que ainda existem. Sou forte.
Meu mundo...que mundo? Se desfaz...preciso de forças para reconstruir...
Então Te entrego o meu silêncio, com todos os gritos e súplicas que nele se encontram.
Você Deus escuta meu silêncio.

domingo, 2 de setembro de 2012

-

Se você conseguisse decifrar meu olhar, certamente me entenderia.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Do amor a saudade


Relendo agendas antigas encontrei você, em fotos, escritos, poemas. 
Em cada linha, em cada verso.
Sinto a intensidade de cada palavra como se fosse hoje...esse amor não/mal vivido (nem sei descrever).
Você era chato e eu não concordava com tudo que você dizia, mas quer saber um segredo?
Eu amava discutir com você. Sei também que eu era bem imatura nessa época, talvez os dois.
Mas ás vezes eu sinto falta porque eu acreditava no amor e em contos quase de fadas e só por acreditar já era feliz.
Éramos amigos, não sei se os melhores mas tínhamos uma ligação.
Infelizmente nossos caminhos se separaram e em diversos momentos quis você aqui- não tive. Em outros quis estar aí- não pude.
Dos muitos sonhos só ficou a vontade.
E do amor, a saudade.

sábado, 25 de agosto de 2012

Boneca de porcelana



Desde pequena as pessoas viviam me falando o que fazer, o que vestir sempre me colocaram em um redoma de vidro que elas mesmos criaram pra mim. é como se eu fosse uma boneca de porcelana cercada de vidro por todos os lados. - Não faça isso; -Não coma aquilo; -Isso não é pra vc.
Fui crescendo e fazendo de tudo para quebrar esses rótulos porque tudo o que era normal para os outros era anormal para mim pq? Eu era uma boneca de porcelana poderia quebrar não? É só que esqueceram que lá na frente no trabalho, na vida, nos relacionamentos não seria bem assim.
Eu não sou de porcelana, sou de carne e osso: tenho erros, vontades e sonhos como todo mundo.
Parece que me colocam em um pedestal que eu não pedir para ser colocada e as pessoas me criticam quando fujo de um padrão que elas mesmas estabeleceram pra mim e pior, sem a minha permissão.
Sabe? Isso cansa!
É como se toda minha luta para mudar, para quebrar os rótulos fosse em vão, porque sempre rotulam sempre acham que...e muitas vezes vão utilizar esses rótulos como desculpas para esconder seus erros e outras vezes para apontar os meus. 
Não perceberam que já quebrei a redoma de vidro... o vidro agora está nos olhos de quem vÊ.




segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Corda bamba


Porque amar é como andar numa corda bamba em cima de um penhasco.
E eu não sei se estou pronta pra cair.

domingo, 19 de agosto de 2012

...

Quem sabe...

                  Poderá ser...

                                    Talvez...

                                                Um sim...

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Lugar ocupado


E eu descobri que aqui dentro não tem mais espaço para mágoas e rancores.
Em vez disso, eu prefiro plantar flores.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

A chave


- Me encanta? (disse a menina).
- Como faz isso ? (perguntou o menino).
- Sorria (ela respondeu). Se nossos sorrisos se encontrarem, isso basta.
Essa é a chave que destranca qualquer coração.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Possibilidade


Nessa multidão de pessoas tentando se achar.
Pode ser que eu te encontre perdido a me procurar.

domingo, 29 de julho de 2012

Ela

Ela sabe exatamente o que fazer e faz quando quer.
Consegue tirar um sorriso meu nas mais bravas TPMs ou quando estou insuportavelmente chata ou demasiadamente triste.
Tem sonhos imensos, mas ás vezes tem medo de sonhá-los.
Quem vê seus sorrisos não sabe o quanto custou para estar estampado no rosto.
Eu simplesmente não consigo imaginar a minha vida sem ela, no mínimo seria chata e vazia.
Só tenho a agradecer por quase  por quase duas décadas de companhia.
Entre confrontos e acordos, brigas e perdões, sonhos e desilusões.
Estamos juntas até...

Dedicado a minha irmã, Marta Lourane.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Coisas

.
Muitas coisas que eu sei, não queria saber.
Outras que eu queria saber, não sei.
Há também as coisas que acreditamos saber.
Outras que nunca saberemos.
Aquelas que nunca esquecemos.
Umas que queremos esconder e outras que queremos mostrar.
As impossíveis, as inacreditáveis e as inacreditavelmente impossíveis.
As solucionáveis. E entre todas elas existe você.
Nesse labirinto de cosisas que eu não consigo descrever.

sábado, 21 de julho de 2012

Fala sério...



Sério...
Queria menos seriedade nessa vida.
Queria a leveza de uma bolha de sabão.
A doçura de um pudim.
A alegria de um palhaço.
Quero mais que números, horas, espaços, rotinas.
Quero cambalhotar no tempo colhendo sorrisos e distribuindo abraços.
Eu quero felizviver.

Não vá embora, não joga fora o nosso amor.

Não vale a pena se esquecer de tudo e desistir ... 

(Promisses)

terça-feira, 17 de julho de 2012

sexta-feira, 13 de julho de 2012

***

Minha verdade é mais simples do que você pensa e mais complexa do que você vÊ.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Quebra- cabeça


A vida ás vezes parece um quebra-cabeça...
E pior , INCOMPLETO
Espero que um dia as peças cheguem e se completem.
Num encaixe perfeito.

domingo, 8 de julho de 2012

Pinóquios


                                                Ele mentia para ela tentando se enganar.
Ela mentia para si, tentando enganar ele.
Ambos se deram mal.
Final.

domingo, 1 de julho de 2012

Foi...

Se eu disser que não sinto a sua falta estarei mentindo.
Cada célula do meu corpo.
Cada lágrima...
Você se foi e eu deixei , o motivo exato eu não sei.
Mas sei que não posso voltar atrás.
Tive que fazer de tudo pra te ver bem longe.
Pra não te ter por perto.
Pra não correr o risco de querer vocÊ.
Porque tudo bem que o nosso amor não foi o maior, o mais belo, o mais magnífico, mas foi...e se foi.
Sinto, não nego.
Saudades tem sido minha companheira nessas noites frias.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

A dança


Toque, respiração, comandos.
Passos, ritmo, pausa.
Dois, um, olhos.
Coração, dois, um.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

É que ás vezes faltam as palavras
E nesse momento é que eu preciso de um sorriso seu.
Só isso.

domingo, 24 de junho de 2012

Encanto



Não vou negar que ele tem me roubado brilho nos olhos e sorrisos largos.
Ele tem a cara da lua e um jeito meio sei lá de ser.
Me faz rir e isso me encanta.
Ele sabe ser...apenas, e admiro isso.
Mas o problema está em mim. é que eu não quero deixar ninguém entrar no meu peito...
Pelo menos até eu arrumar essa bagunça que está aqui dentro.
Agora não, mas enquanto isso continuo no encanto.

segunda-feira, 18 de junho de 2012


Não sou escritora nem ouso ser.
Sou apenas uma brincante de palavras.

Arrumando a casa...

     Ás vezes comparo relacionamentos a arrumação de uma casa. é bem assim, temos a nossa casinha linda toda arrumadinha, cada móvel no seu lugar. Aí vem alguém entra, muda a posição dos móveis  com o nosso auxílio, retira alguns, muda as cores das paredes e pronto...mudamos e nos adequamos aquele novo cantinho.
      Só que de repente aquela pessoa que nos ajudou a mudar a casa vai embora levando consigo alguns móveis, deixando alguns espaços vazios. E então tentamos sozinhos arrumar a bagunça, deixar tudo como era antes. Mas não conseguimos, faltam peças, não lembramos a ordem e por aí tentamos e prometemos que nunca mais deixaremos ninguém  entrar em nossa casa novamente. Até que outra pessoa bate na porta e então deixamos entrar, ou não.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Saudades


Sinto sua falta desde o dia que você se foi.
Desde que nos afastamos.
Desde que eu arrisquei e perdi.
Desde que não te tenho mais aqui.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Borboletear


Era o tempo de ficar ali, quietinha como lagarta no casulo.
Isolada, pensativa, envolta em si.
Era tempo de ficar ali esperando o tempo chegar, mudar.
Para enfim chegar o tempo de borboletear.

domingo, 10 de junho de 2012

-


E se eu te desse um beijo na ponta do nariz, você dormiria feliz?

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Meudemim



Tenho uma teimosia enorme, ás vezes explodo facilmente.
Mas também tenho um coração mole que vez ou outra quer arriscar de novo. (O que não deixa de ser teimosia).
Sorrisos me apaixonam, a música me arrebata e meus sentidos me contam segredos inigualáveis.
Não sou a pessoa mais incrível do mundo, mas tento não ser a mais idiota.
Procuro acrescentar na vida de quem amo.
Meus conceitos sempre se reconceituam e isso eu tenho como aprendizado.
Meus pensamentos viajam, ás vezes sem a minha permissão.
Prefiro atitudes a palavras. Mas se houver palavras que sejam sinceras e não apenas embalagens vazias.
Vivo com um pé na Terra e o outro na Lua.
Não vou querer que me entendam, mas uma dose de respeito não faz mal a ninguém.


Porque como diz LISPECTOR - "Se me achar estranha respeite também, até eu fui obrigada a me respeitar."

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Carta a saudade


Senhora saudade,

Escrevo esta carta para informar que tenho me incomodado muito com suas visitas todas as noites.
Gostaria de dormir sem os pensamentos, as lágrimas e tudo mais que você traz.
Não querendo ser grossa mas se você pudesse diminuir suas visitas eu agradeceria preciso de um tempo pra mim, sem você por perto.
Até que (caso ocorra) eu sinta sua falta você pode voltar, mas aos poucos como em conta-gotas e não de maneira brusca como tem sido nesses últimos dias.

Desde já agradeço a compreensão

A indormível.

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Fingimentos

Ele fingiu...


Fingiu que não viu
Fingiu que não sentiu
Fingiu que não soube
Fingiu que amou.
Fingiu que viveu.

sábado, 26 de maio de 2012

Não vou dizer que te amo.


E se eu disser que te amo nada vai mudar, não vai alterar o sentido das coisas.
Por quê? Eu te amo são apenas palavras, não representam igualmente o que eu sinto, o que se passa aqui dentro.
E se eu disser que te amo você vai lembrar de todas as pessoas que te disseram isso (da boca pra fora ou não)
E se eu disser que te amo você vai rir e não vai entender meus motivos e razões que nem eu mesma entendo.
Então não digo, engulo, mastigo, trituro ...porque já te amei de mais e sinceramente não sei se quero continuar te amando.
Mas se eu disser que te amo....
Ah, esquece...não vou dizer.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Porque não gosto da chuva


Não gosto da chuva, não por ela em si, mas pelo que ela me traz.
Me traz lembranças de você.
Chuva é tempo de ficar juntinho, ficar pertinho, assistir filme a dois.
Só que é assim: você aí e eu aqui, sei lá...
Não gosto de chuva porque ela me faz pensar em nós , quando existe apenas eu.

sábado, 19 de maio de 2012

Loucura de um poeta.

Dizem que os poetas são loucos.
Louco seria eu?
Não sei se eu escrevi a poesia.
Ou se foi ela quem me leu.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Sobre gavetas e corações


      Eu tenho uma gaveta que tem quase minha vida toda lá: fotos, agendas, cartas (recebidas ou não enviadas), bilhetes, boletins, convites. São minhas relíquias (apesar de não ter nenhum ouro ou pedra preciosa) , gosto de chamar assim. Lá tem tudo o que eu considero importante pra mim. 
      Vez ou outra arrumo essa gaveta, tiro as coisas que não quero mais, releio algumas cartas. Ás vezes queria arrumar meu coração assim como arrumo essa gaveta: Inverter as posições, colocar cada coisa no seu lugar, tirar a poeira e fazer brilhar coisas esquecidas.
      Mas a vida não é tão fácil assim. é mais fácil lidar com gavetas do que com corações

sábado, 12 de maio de 2012

Máscaras


Vivemos num mundo de mascarados onde os sem máscaras são os únicos fantasiados.

segunda-feira, 7 de maio de 2012


Queria acreditar que em seu coração ainda tocaria aquela última canção.