sexta-feira, 28 de março de 2014

*-*

Não sei mas algo mexeu aqui dentro e eu não gosto disso.
Sabe cara eu já estou acostumada a ser só e ter alguém ao meu lado, não sei, parece me assustar.
Eu já me acostumei a viver sem laços ou amarras.
Já em acostumei a fazer o que der na cabeça sem ter que dar explicações.
Não sei mas eu já criei uma barreira com os sentimentos e então vem você e aparece sem motivo ou razão e desmonta tudo aqui dentro.
E o pior eu não percebi e agora que a ficha caiu eu não sei.
Só sei que hoje parei nos eu olhar e vi além do que deveria.
Eu me vi ali.
Pode ser ilusão...é só pode ser.
Mas eu senti, não sei.
Mas porque tinha que ser agora? Dessa forma? Nessa situação.
Eu estou indo e não quero que nenhuma parte minha fique aqui.
Você nem sabe mas eu quero viajar realizar meus sonhos. Não tenho tempo para me apaixonar.
E agora cara? Acho que me apaixonei.
Mesmo quando não deveria.
E agora perdi o rumo, quando acreditava ter a direção.

quinta-feira, 27 de março de 2014

O que realmente tem na minha bolsa.



Vi esse desafio no blog da Mariany e gostei. Uma vez vi em um filme: "quer conhecer sobre uma mulher? Olhe a bolsa dela" e para mim faz todo sentido.

Minhas bolsas geralmente são grandes tipo malas, sempre perguntam se vou viajar, rs. Mas no dia que tirei a foto (ontem) estava vazia pois só tinha ido a faculdade. Não tirei nada (exceto o celular para tirar a foto).

A bolsa- já está acabadinha coitadinha, mas gosto muito dela foi amor a primeira vista.

1- Estojo- Lápis e canetas e quinquilharias de papelaria não podem faltar.

2- Desodorante- Nem sempre levo uma necessaire então jogo o que for preciso na bolsa mesmo.

3- Estojo de maquiagens- na verdade é mais coisa para o dia, tipo-base, creme hidratante, batom lápis- mas quase nunca retoco nada. Levo por precaução mesmo.

4-Papéis- cartões de visita, notas fiscais,  e blá blá blá.

5- Salvador Card, cartão e documentos- raramente ando com carteira ou dinheiro.

6- Capa de máquina digital- coloco as moedas que me dão de troco.

7- Agenda- não funciono sem uma.

8- Remédio para gripe- estava resfriada esses dias.

9- Plástico do chip- não faço ideia porque guardei isso, rs

10-Folheto- me deram a alguns dias atrás.

11- Livro- Esse eu estou lendo para o TCC.

12-Biscoito - porque sempre tem que ter algo mastigável na minha bolsa, rs

Bom é isso, geralmente tem mais livros e mais papéis e alguns cabos emaranhados, rs

P.S- Quando bati a foto estava com sono e  não tive paciência para ajeitar as coisas bonitinhas e tal.

quarta-feira, 26 de março de 2014

A menina que vivia nas sombras.

                                                                                     Imagem: We heart it
Era uma vez uma menina que vivia nas sombras, ela já não enxergava muito bem devido a escuridão. Ela via tudo escuro, triste e vazio. Um dia um raio de luz pairou bem na sua frente, mas ela estava tão focada nas sombras que não enxergava a luz. A luz insistiu e brilhava cada vez mais forte, a menina então a enxergou mas o medo não a permitia deixar a luz entrar. Um dia a menina tomou coragem e estendeu as mãos sob o feixe de luz e viu que suas mãos eram belas, então deixou que aquela luz entrasse e mudasse a sua visão.
A menina que andavas nas sombras hoje reflete luz por onde passa.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Querido diário- dinheiro pra festa

O Ensino Médio é engraçado. Você nunca sabe o que vai encontrar na próxima esquina, ou no caso, no próximo corredor. Ao sair da sala tinha uns garotos pedindo dinheiro para uma festa. Quem disse que eu tenho dinheiro? E se eu tivesse quem disse que daria ? (apensa pensei). Alguns garotos são até bonitos mas possuem um ar de "Olhem pra mim, eu sou o tal". Não gosto disso! Na aula de inglês a professora pediu para que quem não estivesse com o nome na lista de chamadas fosse a coordenação para resolver o problema. Enfim...me mudaram de sala, vou ser da mesma turma que a Betty. A parte ruim é que já estava me adaptando a sala antiga, mas ok, mal posso esperar por esse ano (ironicamente falando).

quinta-feira, 13 de março de 2014

Tudo Menos Normal


Li esse livro ano passado, mas foi um livro diferente. Primeiro porque comprei pelo título, mas ao ler a sinopse não me interessei muito pela história (o enredo não era tão interessante). Ao ler me surpreendi, não com o enredo mas com o personagem. Jason Blake um menino autista de doze anos descreve o mundo como ele vê. Confesso que por vezes me perguntei se a autora estaria sendo fidedigna aos portadores desse "transtorno", mas vi no livro que ela pesquisou muito sobre o assunto. 
Gostei do personagem porque além de pensar diferente dos demais ele tem uma ligação intensa com as palavras eme envolvi tanto com ele que cheguei a sentir saudades do livro quando acabou a leitura.

Alguns trechos que mais gostei:

"As coisas acontecem e só"

"As pessoas não querem dizer tudo oq ue falam...então por que falam?"

"As palavras e as letras, só porque você não entende o significado delas, não significa que elas não tenham um."

"Um mais um são dois e então não estou mais com tanto medo."

"Toda palavra que você escolhe significa algo que você acha que significa e mais."

"Nunca me senti com sorte antes, que eu possa me lembrar, mas me sinto agora."

"Livros são como Brownies"

"Tudo o que somos, tudo que podemos ser, são as histórias que contamos."

Selecionei algumas, mas anotei muitas outras. Digam se não são apaixonantes as palavras de Jason?

Eu não falei antes, mas Jason escreve histórias em um site. Ele cria um personagem e posteriormente altera o enredo por conta das coisas que acontecem em sua vida. Não vou contar o restante senão estraga o final.

Uma leitura leve mas que não deixa de nos fazer refletir sobre o eu, o outro, os demais e que somos diferentementes iguais.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Pois, ia.


Está tudo tão formatado
Mas eu não caibo na forma.
Eu sou letra cursiva que corre pelo papel
Em curso de poesia.

quarta-feira, 5 de março de 2014

Sobre mudanças...(minhas)

                                                                                   Arquivo Pessoal

Eu decidi mudar: mudar de vida, mudar de cidade.
Porque eu cansei dos engarrafamentos.
Porque eu cansei de ir sempre ao Shopping seja para pagar contas, comer, comprar, sair com os amigos...
Cansei de ver todas as meninas vestidas iguais ou parecidas.
Cansei de ver todo mundo querer parecer ryco, phyno, dyvo (nada contra, mas cansei).
Cansei dessa vida super agitada e super estressante.

Talvez eu queira acordar mais cedo mas sem necessariamente dormir menos.
Talvez eu queira sentir o cheiro do café em pó pela manhã.
Talvez eu queira aprender a cozinhar.
Talvez eu queira começar minha vida do"Zero", construir meu futuro degrau por degrau.
Talvez tenha chegado a hora de ser independente, sair do aconchego da casa de meus pais mas sem esquecer de que eles estarão aqui como porto seguro sempre que precisar.

E eu sei que caso essa nova vida não dê certo ou eu me canse dela também, ao amanhecer terei uma nova chance de recomeçar e fazer tudo diferente de novo.
E quem sabe nessas idas e vinda eu encontre um amor.
E quem sabe nessas idas e vindas eu encontre você.

sábado, 1 de março de 2014

Em meus sonhos.


Em meus sonhos você me beija na chuva.
Em meus sonhos você pede a minha mão e eu seguro a sua.
Em meus sonhos eu sigo para o altar sem medo de errar pois sei que você é a escolha certa.
Em meus sonhos temos uma casa e um filho.
Em meus sonhos você chega do trabalho e se joga no tapete para brincar com ele e eu fico feliz por ter uma família contigo.
Em meus sonhos apesar das brigas somos um casal feliz.
Em meus sonhos somos a caneta e o papel, o leite e o chocolate.
Em meus sonhos ficamos velhinhos na cadeira de balanço lembrando do nosso tempo juntos.
Em meus sonhos você é  a cor que pinta a escuridão.

Não sei em qual parte da realidade você se perdeu, mas em meus sonhos você sempre foi e sempre será parte da nossa história.