segunda-feira, 22 de julho de 2013

Querida prozinha...


Querida prózinha...(prozinha não como diminutivo, mas como afeto e carinho) hoje tive uma notícia ruim, soube que você foi embora... assim sem avisar. De início não acreditei...mas aos poucos  a ficha está caindo e não sei como vai ser quando cair por completo. Eu nem pude me despedir...
E desculpe mas não vou para o enterro, não gosto, as pessoas ficam tristes e eu não posso fazer nada pra ajudar, me sinto inútil.Além de que quero lembrar de vocÊ como sempre foi, feliz com a vida e persistente exemplo de fé e luta.
Não estou muito triste porque vocÊ queria falar com Deus e conhecê-lo mais de perto, mas não precisava adiantar tanto o processo. Queria que você me visse formada, você que sempre levou o conhecimento e os estudos tão a sério. Acredito que se orgulharia de mim. Apesar de não estar tão triste, está doendo, aos poucos e sei que depois vai doer mais. Está doendo porque sei que a saudade vai bater e eu não vou te ver por um tempo está doendo porque sei que vai ficar um vazio em muitos corações, principalmente dos teus filhos.
Prozinha estou escrevendo mas sei que vocÊ não vai ler. Estou escrevendo porque não sei lidar com mortes, perdas e não entendo sobre finais e eternidade. Minha mente é muito pequena para entender certas coisas. E sei que parece um texto infantil prózinha mas é que quando se trata desses assuntos sou quase uma criança querendo colo e pior não sei externalizar meus sentimentos, então escrevo.
Escrevo prozinha na esperança de arrumar algo por qui por dentro... na esperança de me encontrar nessa bagunça que fica aqui.

Obrigada por tudo...

Sei que nos veremos depois.



Tenho certeza que vou te encontrar não sei o dia nem a hora, mas sei o lugar.
Sei que você está bem, mesmo assim isso não me impede de chorar ♫

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toque uma nota.