sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Válvula de escape



-
Imagem: We heart it

COVARDE!!! Ela gritou o mais alto que conseguiu.

Cuspiu toda sua ira violentamente nas palavras.
Jogou o livro contra a parede e afogou a cabeça no travesseiro.
Estava sem ar.

Achou que iria ser diferente. Porque ela tem essa teimosia que chega a irritar. Ela acredita mesmo quando não há mais motivos.
O livro amassado, o coração em pedaços.

Como ele pode desistir tão fácil?
Como ele pode abrir mão da felicidade de ambos?

COVARDE!!!- gritou mais uma vez e sentiu o gosto do sangue em sua garganta.

Ele tinha saído sem nada dizer, sem dar explicações.
Ela sabia que não era perfeita, mas também não viu motivos para ele agir dessa maneira.

Ele a amava e ela sabia disso, viu em seus olhos estava lá.
Então por que ele foi? Por que a deixou sem respostas?

A angústia a consumia por dentro.
Então respirou e agarrou-se nas palavras como sua salvação.

Eram a sua válvula de escape para a realidade asfixiante.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Toque uma nota.